Sobre a AMURC

Histórico da Amurc

Idealizada com o objetivo inicial de representar os municípios produtores de cacau da região Sul da Bahia, visando defender seus interesses diante do Estado e da União, a Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste Baiano (Amurc) foi criada em 21 de novembro de 1984, pelo então prefeito de Itabuna, Ubaldo Dantas, o prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, com a participação da ex-prefeita de Itajuípe, Gilka Badaró, primeira mulher a presidir a entidade, que vem se consolidando na busca pelo fortalecimento do municipalismo e do desenvolvimento regional.


A Amurc surgiu no apogeu do cacau para representar os municípios que detinham a segunda maior economia do Estado e sempre funcionou como um instrumento comum dos gestores municipais, sendo porta-voz dos seus associados na busca pelos interesses da população. O espaço da associação é aberto, ainda as organizações da sociedade civil para debates de interesses em consonância com o objetivo de traçar estratégias na busca de soluções dos principais problemas regionais.


Nesse contexto, a instituição coleciona uma série de ações visando o desenvolvimento socioeconômico, cultural, administrativo e político a partir da realização de eventos institucionais, com a participação dos servidores públicos, além da execução de projetos e parcerias que vislumbram a união dos municípios. A Amurc possui sede própria na rua Almirante Tamandaré, nº 405, em Itabuna e suas atuações estão disponíveis no site da instituição (www.amurc.com).


Na tentativa de solucionar as demandas municipais com seus respectivos secretários e/ou profissionais, a Amurc vem pontuando a criação das Câmaras Setoriais, por meio de uma assessoria técnica para cada município, com destaque para a agricultura e o turismo como vetores econômicos importantes para o Sul da Bahia. Além disso, a entidade está também empenhada em desenvolver ações voltadas para as áreas de educação, infraestrutura e assistência social.


Outro aspecto desenvolvido pela instituição é a participação das Primeiras-Damas dos municípios na Câmara Setorial da Mulher, com o propósito de envolvê-las nas decisões que envolvem os interesses comuns e na difusão de políticas e propostas sociais. O resultado inicial dessa integração foi uma experiência vitoriosa na Expofenita 2011, com a presença do estande Feira de Arte Cultura, onde foram expostas as peculiaridades econômicas de cada cidade.


O municipalismo sempre esteve intrínseco nas ações desenvolvidas pela Amurc e o seu fortalecimento vem sendo a principal bandeira defendida na atual gestão, coordenada pelo prefeito de Ibicuí, Cláudio Dourado. “Nós percebemos uma integração maior dos municípios associados, na participação dos eventos promovidos pela instituição com o intuito de torná-los capacitados para desenvolver melhor as atividades inerentes a Administração Pública. E isso, fortalece o municipalismo”, explicou o presidente.
Como projeção, a Amurc pretende construir e formar um corpo técnico, capaz de atender as demandas dos municípios, de forma a construir a sustentabilidade municipal dentro do conceito da Estratégia e do Planejamento Público Municipal. A instituição continuará atenta às oportunidades, provocando os entes federativos, na construção de propostas e soluções, visando a união e a força dos municípios para a edificação estruturante de obras e serviços que atendam aos interesses da comunidade.


Ex-presidentes
O ex-prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro foi o fundador da Amurc e dirigiu a entidade em dois momentos (1984 - 85); O ex-prefeito Ubaldo Dantas, um dos idealizadores da criação da instituição, atuou como presidente (1987 - 88); Depois vieram, Antônio Firmo Leal (1989 - 90), de Barra do Rocha; Armando Uzêda (1993 - 94) de Ubaitaba;


Gilka Badaró, de Itajuípe, primeira mulher a presidir a entidade (1995 - 96); Fernando Gomes (1997 – 98 e 1999 - 2002) de Itabuna; José Carlos Farias (presidente por três meses – 26.06 a 25.10.2002) de Gandu; Pedro Jackson Brandão (2005 - 2006) de Itapé; Débora Borges (01.08 a 30.10.2006) de Camacã; Orlando Filho (2007 - 2008) de Buerarema; Moacyr Leite (2009 - 2010) de Uruçuca e atualmente, Cláudio Dourado (2011 -) de Ibicuí.