Cultivo Intensivo do Cacau no Brasil é tema de palestra no Rotary Clube de Ilhéus

O Rotary Clube de Ilhéus promoveu na última quinta – feira, uma palestra sobre o "Cultivo Intensivo do Cacaueiro no Brasil", para membros rotarianos e convidados, no Iate Clube da Cidade. O pesquisador da CEPLAC/CEPEC, José Basílio Leite, destacou a importância das novas tecnologias no processo de cultivo e viabilidade da produção das lavouras cacaueiras.

Crédito Meire Borges 1

A palestra foi realizada com o objetivo de identificar novos modelos de produção e manejo do cacau, como a modernização dos sistemas de produção e o cultivo mecanizado. "Nossa intenção é trazer para os empresários e produtores as novas tecnologias de ponta, que permita a modernização das lavouras tradicionais e atrair novos investidores", diz Basílio Leite.

Crédito Meire Borges 02

José Augusto Andrade, Presidente do Rotary Clube de Ilhéus, ressaltou a importância do investimento de novas tecnologias para o aumento de produção do cacau no interior baiano, "A Bahia já foi uma das maiores produtoras de cacau do mundo, devemos investir nas pesquisas e na construção de um modelo resistente as doenças e pragas nas lavouras e estimular o crescimento da produção do fruto no sul da Bahia".

Crédito Meire Borges 3

Atualmente, o Brasil possui cerca de 560 mil hectares cultivados nas diferentes regiões do país, sendo que o Sul da Bahia possui produtividade média/ ano de 348 quilos. Com as novas tecnologias de produção e manuseio a estimativa é que os produtores do sul baiano alcance até 3.000 quilos/ ano. Basílio Leite relata ainda que essa baixa produtividade, é o resultado de diversos fatores econômicos, ambientais, sociais e principalmente agronômicos.

Crédtio Meire Borges 4

Segundo Basílio, a CEPLAC vem pesquisando há seis anos na região dos tabuleiros costeiros do extremo sul e em outras regiões não tradicionais de cultivo, assim como em outros estados para validar o manejo intensivo de produção, o qual apresentaram resultados promissores, superior a 3 mil toneladas ano, demonstrando assim, que já existe tecnologia disponível para uma produção maior de cacau no país.

O Novo Modelo de Produção de Cacau (NMPC) é formado basicamente pelo cultivo a pleno do sol ou consorciado, com fertirrigação, em áreas mecanizáveis, com climas desfavoráveis às principais ameaças fitossanitárias do cacaueiro.

O NMPC adota um alto nível tecnológico com o intuito de elevar o nível de uniformidade dos plantios, com o planejamento, mecanização, preparo e manejo do solo, mudas de qualidade, irrigação, fertirrigação, podas, clones, controle de pragas, doenças, colheita e beneficiamento.

A Ceplac implantará ainda esse ano, uma unidade demonstrativa desse modelo na sua sede regional com objetivo de divulgar e capacitar técnicos e produtores com as novas tecnologias.

De acordo com Basílio, a produção do cacau no Brasil ainda passa por grandes desafios para tornar a atividade viável, produtiva economicamente e adaptar as tecnologias ao cultivo do interior baiano, "Esperamos que esse novo modelo de produção intensiva, promova uma lavoura uniforme que possibilite respostas de produtividade, tanto para os empresários, como para os cacauicultores, substituindo o modelo tradicional de cultivo", conclui.

Prefeito de Ilhéus discute, em Brasília, investimentos no Porto e a reativação do moinho

Jabes Ribeiro ouviu do diretor da Codeba, José Muniz Rebouças, que a fase burocrática necessária para a reativação do moinho já foi superada.

ft1O prefeito Jabes Ribeiro em visita  a Brasília, acompanhado do vice-governador João Leão, do ministro Edinho Araújo, e o deputado Ronaldo Carletto. Foto Secretaria dos Portos.

O prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, esteve em Brasília, nesta terça-feira, 14, onde se reuniu com o ministro da Secretaria dos Portos da Presidência da República, Edinho Araújo, acompanhado pelo vice-governador e secretário de Planejamento da Bahia, João Leão, e do deputado federal Ronaldo Carletto. No encontro, as autoridades trataram de investimentos no porto e a reativação do moinho de Ilhéus.

A reativação do moinho já foi autorizada pela Secretaria Nacional dos Portos. Foto Roberto Santos 1
A reativação do moinho já foi autorizada pela Secretaria Nacional dos Portos.

De acordo com prefeito, o Porto do Malhado necessita de uma obra de ampliação de seu calado, que hoje tem cerca de dez metros. A medida permitiria a atracação de embarcações de grande porte, além de garantir a atração de maior volume de cargas ao terminal. "Ilhéus tem uma série de cargas que podem ser escoadas pelo porto do Malhado. Esses navios, objetivamente, precisam de um porto com calado maior", disse. As reivindicações foram recebidas com atenção pelo ministro Edinho Araújo.

Porto de Ilhéus-foto Gidelzo Silva Secom-IlhéusPorto de Ilhéus-foto Gidelzo Silva Secom-Ilhéus

Moinho – Ainda em Brasília, o prefeito tratou da reativação do moinho de Ilhéus, determinada pela Secretaria dos Portos, quando o baiano César Borges ainda ocupava o cargo de ministro da pasta. A autorização foi dada por meio de portaria assinada no dia 24 de dezembro de 2014, que também determinou que a Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), órgão responsável por administrar as áreas públicas portuárias do Estado, realizasse o processo licitatório para exploração da área.

Na terça-feira, 14, o prefeito recebeu ligação telefônica do Diretor-Presidente da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), José Muniz Rebouças, que assegurou ao gestor que a parte burocrática que precede a assinatura da ordem de funcionamento do moinho já foi superada. Assim, Ribeiro acredita que, em breve, o equipamento voltará a operar. A proposta de reativação do moinho é discutida desde março de 2014.

A estimativa levantada pela administração municipal é de que os empresários interessados no moinho realizem investimentos de cerca de 36 milhões de reais para a sua reativação. Segundo o prefeito Jabes Ribeiro, em funcionamento, além de atrair empresas e investidores, o equipamento deve gerar de 100 a 150 empregos diretos.

Secretaria de Comunicação Social – Secom.

Prefeitura de Ilhéus abre seleção pública simplificada com 218 vagas

Edital vai selecionar pessoal para atuar em programas sociais desenvolvidos em parceria entre o Município e os governos do Estado e Federal


A Prefeitura de Ilhéus, através da Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS), publica nesta sexta-feira, 27, edital de seleção pública para vagas de trabalho em programas sociais realizados em parceria entre o Município e os governos do Estado e Federal. A seleção se dará por meio de análise curricular e entrevista para os cargos de psicólogo, psicopedagogo, pedagogo, assistentes social, advogado, coordenador, sub-coordenador, monitor social, nutricionista, auxiliar administrativo, educador social, arte terapeuta, cozinheira, auxiliar de cozinha, auxiliar de distribuição, auxiliar de manutenção e cuidador. A seleção é para provimento de cargos de caráter temporário e o edital tem validade de um ano.

Secretaria de Desenvolvimento Social-foto Gidelzo Silva Scom-Ilhéus
Secretaria de Desenvolvimento Social-foto Gidelzo Silva Scom - Ilhéus

As inscrições estarão abertas de 30 a 31 de março, das 9h às 14h, na sede da SDS, localizada à Rua Vereador Mario Alfredo, s/n, Conquista, Ilhéus. Ao todo, são oferecidas 147 vagas para contratação imediata e 71 para cadastro de reserva. De acordo com o edital, entre os postos para preenchimento imediato e reserva, há dezoito vagas para psicólogo, três para psicopedagogo, dezoito de assistente social, cinco para advogado, coordenador II e nutricionista, com carga horária de 30 horas e salários de R$ 1.500. Há ainda 6 vagas para pedagogo (vencimentos de R$ 1.200); nove para coordenador I (30 horas e salário de R$ 1.600); onze postos de subcoordenador (salário de R$ 1.100 para 40h semanais); onze para monitor social, doze para auxiliar administrativo, duas para arte terapeuta e seis para cozinheiro (todos com salário de R$ 900 para 40h); nove para educador social, seis para auxiliar de cozinha, quatro para auxiliar de distribuição, seis para auxiliar de manutenção e oitenta para cuidador (todos com salários de R$ 800 para 40h de trabalho semanal). Serão reservadas, de acordo com a lei vigente, 5% das vagas para pessoas com deficiência.

Para se inscrever, o interessado deve portar, no ato, currículo vitae devidamente comprovado, incluindo experiências na área de interesse; ficha de inscrição (disponível no edital de abertura) preenchida e assinada; diploma ou certificado de conclusão de nível superior ou médio. A primeira etapa da seleção consistirá em avaliação curricular para todos os níveis de escolaridade. A segunda, se dará por entrevista, a qual se submeterá o candidato classificado na fase anterior.

O edital completo está disponível no diário oficial do município, a partir da página de número 28. Acesse neste link http://goo.gl/Ko5aLw

Secretaria de Comunicação Social – Secom

Prefeito de Ilhéus solicita a Ministro, em Brasília, liberação de recursos para obras em morros

Jabes ouviu do ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, que os recursos, na ordem de 11 milhões reais, estão em fase final de tramitação e logo serão liberados.

Prefeito de Ilhéus reunido com o ministro Occhi o secretário nacional de defesa civil o deputado Antonio Brito e o secretário Isaac Albagli. Foto Secom Ilhéus.


O Ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, recebeu em audiência em Brasília, na manhã desta quinta-feira, 26, o prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, para tratar do repasse de verbas federais destinadas a obras em áreas atingidas pelas chuvas em novembro de 2013 e que apresentam riscos geológicos. O encontro contou com a participação do deputado federal Roberto Brito, do secretário nacional de Defesa Civil, Adriano Pereira, e do secretário de Desenvolvimento Urbano do município, Isaac Albagli. Segundo o prefeito, a expectativa é de que sejam liberados R$ 11 milhões para realizar os serviços.

Prefeito de Ilhéus reunido com o ministro Occhi o secretário nacional de defesa civil Ricardo Pereira o deputado Antonio Brito e o secretário Isaac Albagli. Foto Secom Ilhéus.


O pedido para as obras nos morros, principal área atingida pelas chuvas, foi feito em 2014. À época, foi decretada situação de emergência devido aos estragos causados pelo temporal. De acordo com o prefeito, com a saída de Ilhéus do Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (Cauc), espécie de Serasa dos municípios, a administração municipal pôde protocolar o projeto de recuperação dos altos no Ministério da Integração Nacional (MIN). O pedido de recursos foi apresentado com todo o detalhamento dos estragos causados, como deslizamentos de terra e soterramentos, e conteve também as obras a serem realizadas.


Segundo o secretário municipal Isaac Albagli, o processo está em fase final de tramitação no MIN e tem a supervisão de profissionais do órgão federal que vieram à cidade vistoriar os locais de risco. Otimista com o resultado das conversas em Brasília, o prefeito ainda ouviu do ministro Gilberto Occhi, seu correligionário no Partido Progressista (PP), que acompanhará de perto todas as demandas de Ilhéus. Na oportunidade, Jabes Ribeiro também agradeceu o empenho da bancada baiana do partido na Câmara Federal.

Secretaria de Comunicação Social – Secom.

Último dia do Carnaval Cultural de Ilhéus reforçou clima de paz e segurança

O último dia do Carnaval Cultural de Ilhéus acabou com gostinho de quero mais. Como para a estudante de Vitória da Conquista Ana Maria Almeida, de 21 anos. "Vim visitar a família do meu namorado e curtir o carnaval. Alguns amigos nos falaram sobre os shows e estamos adorando. Pena que está acabando. Vamos ficar com saudade desse carnaval em Ilhéus", confessou a turista, ao som do samba de raiz do grupo Samba Light, primeira atração da noite de terça-feira, 17.

Último dia de Carnaval Cultural contou com shows de pagode e samba e animou os foliões. Foto Alfredo Filho - Secom Ilheus.

Logo em seguida, às 22h, os foliões caíram na quebradeira da banda PagodArt. Sob o comando do vocalista Flavinho, o grupo de pagode baiano balançou a multidão ao som de novos e antigos hits de sucesso como "Ovo de Avestruz", "Se Você Quer Tome" e "Quando a Carreta Passa Todo Mundo Vai". Entre um show e outro, o que arrancou aplausos do público foi a percussão do Grupo Cultural Dilazenze, do bairro da Conquista, em Ilhéus.


Com cerca de 6 mil pessoas concentradas na Avenida Soares Lopes, conforme levantamento inicial da Polícia Militar, a folia seguiu em clima de paz até a apresentação da última atração da noite, a banda Zhara. "Tem muito policial por aqui, não tem briga e estamos conseguindo nos divertir com segurança", contou o comerciante ilheense Johnny Menezes, 43 anos, que levou os filhos Júlia, 4, e Agnaldo, de 5 anos, para curtir três dos quatro dias de shows no centro da cidade.

Último dia de Carnaval Cultural contou com shows de pagode e samba e animou os foliões. Foto Alfredo Filho - Secom Ilheus

Para todos – Além do clima de paz e tranquilidade, garantindo segurança aos foliões, a programação diversificada também contribuiu para levar milhares de pessoas às ruas de Ilhéus neste Carnaval. "Vimos muitas famílias, jovens e crianças, pois todos os segmentos de público da cidade foram atendidos. Fizemos baile infantil, baile para a terceira idade, houve os desfiles dos blocos afro, a livre manifestação cultural dos blocos de sujo e os grandes shows no palco", comentou o secretário de Cultura e interino de Turismo Paulo Atto. O prefeito Jabes Ribeiro reforçou a questão da segurança. "O nosso Carnaval Cultural transcorreu na absoluta paz. Fizemos a opção da festa mais concentrada no palco também porque sabemos que isso diminui os índices de violência e estamos numa fase de muita cautela. O mais positivo é que as famílias foram à Avenida Soares Lopes sabendo que estavam num ambiente protegido e organizado".

A Prefeitura de Ilhéus também ofereceu aporte financeiro a diversos blocos de rua, como os blocos afro, blocos de sujo e carnavais de bairro, como a festa do Hernani Sá. Sobre a comparação a antigos carnavais na cidade, Jabes enfatizou as dificuldades pelas quais o Município atravessa. "Ilhéus vive uma transição na sua economia, então não podíamos fazer mais do que fizemos, que foi resultado de um grande esforço. Já fiz grandes investimentos em grandes bandas no Carnaval, mas quando era possível fazer isso. Hoje a realidade é outra. Não podemos ficar devendo a fornecedores ou mesmo deixar de cobrir a folha de pagamento", ressaltou o prefeito.


Concentrado em um grande palco montado ao lado da Catedral de São Sebastião, o Carnaval Cultural de Ilhéus homenageou os 30 anos da Axé Music. Durante quatro dias de festa, de 14 a 17 de fevereiro, a cidade recebeu atrações locais e estaduais, como Tuca Fernandes, Alinne Rosa e as bandas 5% e PagodArt. O evento foi realizado pela Prefeitura Municipal e pelo Governo do Estado, por meio da Bahiatursa, com o apoio da Coca-Cola, Cicon Construtora, Base Negócios Imobiliários, Supermercados Meira, Schin, Vog Torres do Sul, American Park e D&D Home Center.

Secretaria de Comunicação – Secom.
Ilhéus – 18.02.2015