Entidades unem esforços para a criação da RM do Sul da Bahia

Representantes_do_Poder_Legislativo_Executivo_da_Assembleia_Legislativa_e_Entidades_em_geral.JPG

Na reunião de nivelamento e debate sobre a criação da Região Metropolitana no Sul da Bahia, nesta sexta-feira, 11, na Uesc, representantes de entidades de classe, da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia e dos Poderes Legislativo e Executivo da região, se comprometeram em articular de forma técnica e política as ações para a construção do instrumento público.

O coordenador executivo da Amurc e especialista em Planejamento de Cidades pela UESC, Luciano Veiga, apresentou o histórico de várias propostas de criação da RM para o Sul da Bahia, com o objetivo de oferecer informações técnicas e atualizadas sobre o instrumento público.

Sobre esses estudos, o Pró-reitor de Extensão da Uesc, Alessandro Santana definiu a criação de uma equipe técnica, coordenada pela própria instituição de ensino, para analisar o modelo ideal para a região. Já a Amurc ficará responsável por liderar o processo político em conjunto com a Assembleia Legislativa do Estado. 

O processo de criação da RM do Sul da Bahia ganhou força a partir do envolvimento das entidades e a participação dos vice-prefeitos de Itabuna, Fernando Vita e de Ilhéus, José Nazal. A adesão dos dois municípios polos fortalece a construção de um arranjo com outros municípios do entorno, com o objetivo de compartilhar equipamentos de forma estratégica. 

O prefeito de Ibicaraí, Lula Brandão, esteve representando o presidente da Amurc, Antônio de Anízio, e falou da necessidade de buscar a celeridade da discussão da RM com os municípios, envolvendo o maior número de pessoas e entidades no processo. “Nós temos que dar o pontapé para a criação da RM do Sul da Bahia, e o município de Ibicaraí estará contribuindo para isso”.

 O deputado estadual, Augusto Castro falou que é preciso ouvi os aspectos positivos e negativos de todos os representantes, para depois apresentar em uma reunião da Alba. “Nós precisamos se unir para trazer investimentos para o polo comercial, indústria, no turismo. E, neste momento, existe vontade política e das instituições para aprovar”. 

O deputado estadual Rosemberg Pinto foi representado pelo ex-presidente da Amurc, Lenildo Santana, que enfatizou a importância desse momento a condição da criação de uma Região Metropolitana a partir do desejo e reconhecimento dos municípios partícipes, “deixando de ser uma região criada por decreto, mas sim a partir dos anseios da sua população”. 

A reunião contou ainda com a presença vereadores de Itabuna e de Ilhéus, representantes de entidades empresariais, de movimentos sociais e a sociedade civil organizada.