Mesmo com avanços, entre maio e julho, haviam 13,3 milhões de desempregados no Brasil

15012016_carteira_trabalho_EBC.jpg

A taxa de desempregados foi de 12,8% no trimestre móvel de maio a julho deste ano. O número apresentado pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada nessa quinta-feira, 31 de agosto, indicou redução de 0,8% em comparação com o trimestre de fevereiro a abril, menos 721 mil pessoas. Mesmo com o pequeno avanço, o Brasil ainda registrou 13,3 milhões de desempregados.

Em comparação como o trimestre móvel terminado em abril, o recuo foi de 0,8%. A redução chega a 1,2%, em relação ao mesmo trimestre móvel de 2016. Os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que a população ocupada aumentou 1,6%, em relação ao trimestre anterior, com mais 1,4 milhão pessoas em postos de trabalho. A soma no período foi de  90,7 milhões de pessoas.

A Pnad também mostrou que há no Brasil 33,3 milhões pessoas com a carteira de trabalho assinada; 10,7 milhões de empregados sem carteira assinada; e 22,6 milhões de trabalhadores por conta própria. Sobre o rendimento mensal, a pesquisa apontou valor estável, médio real habitual em R$ 2.106. A massa de rendimento real habitual está em R$ 186,1 bilhões – cresceu 1,3% frente ao trimestre anterior e não mudou em relação ao mesmo trimestre de 2016.

Ocupações
Os dados do IBGE indicaram ainda que o contingente de pessoas ocupadas estava em 90,7 milhões, no trimestre de maio a julho, um aumento de 1,6% em relação ao trimestre imediatamente anterior e um adicional de 1,4 milhão pessoas. Já os trabalhadores por conta própria foi estimado aumento de 351 mil pessoas em comparação com o trimestre anterior.

A Pnad indicou as categorias que empregaram no período, foram elas: Indústria Geral, com mais 425 mil pessoas; Comércio, Reparação de veículos automotores e motocicletas, com mais 226 mil pessoas; Administração Pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais, com 592 mil pessoas; e outros serviços, com 175 mil pessoas.

Da Agência CNM, com informações do IBGE