Notícias

O prefeito de Ibicaraí, Luiz Jácome Brandão Neto (Lula Brandão), foi homenageado na noite do último sábado, 27, nas dependências do Itapetinga Tênis Clube (ITC), no Troféu Imprensa 2017 - Destaque Empresarial, como Melhor Prefeito da região Sul da Bahia.

Prefeito_de_Ibicaraí_Lula_Bradão.jpg

Prefeito_Lula_Brandão.jpg

Premiados.jpg

Sec_de_Assistência_Social_de_Ibicaraí_e_a_gestora_do_SUAS.jpg

Secretária_de_Assistência_Social_Alesandra_Brandao.jpg

Vereador_Lió_recebe_prêmio.jpg

 

Na oportunidade o município de Ibicaraí ainda teve a primeira-dama e secretária municipal de Assistência Social, Alesandra Brandão, premiada como Melhor Secretária do governo União e Trabalho, e o vereador Ednaldo José dos Santos (Lió) como Melhor Vereador do município.


Há 17 anos o evento é realizado em Itapetinga, pela empresa AZÊ Marketing e Pesquisas, do empresário Gildásio Queiroz, que esse ano fez pesquisa de amostragem em 25 municípios das regiões Sul, Centro Sul e Sudoeste da Bahia, premiando os melhores deputados, prefeitos, vereadores, secretários municipais, empresários, comerciantes, radialistas e profissionais de imprensa regional.


Segundo dados da empresa, o prefeito de Ibicaraí recebeu a maior nota entre todos os prefeitos dos 25 municípios visitados. “Recebo esse prêmio com muito orgulho. Quero agradecer primeiro ao nosso grandioso Deus, minha família, minha equipe de trabalho e o povo da minha querida Ibicaraí que me premiou com esse troféu. Estou muito feliz e sei da responsabilidade e oportunidade que me foi dada de governar minha terra e quero dizer que é na crise e nos momentos difíceis que o bom marinheiro aprende a navegar em um mar revolto e se torna um grande comandante”, disse o prefeito.


Estiveram presentes na entrega do prêmio, além do prefeito Lula Brandão e a secretária Alesandra Brandão, o secretário de Administração, Planejamento e Finanças, Flávio Campos; o secretario de Saúde, Givanilson Santos; o Chefe de Gabinete José Alberone Souza; a gestora do SUAS, Juliana Costa; o vereador Ednaldo José dos Santos (Lió) e o vereador Aroldo Abreu de Melo.

Assessoria de Comunicação – Ibicaraí

A Secretaria de Educação (SEDUC) realiza, em Ilhéus de 5 a 7 de fevereiro, a Jornada Pedagógica 2018, que reúne todos os profissionais da rede de ensino do município, representados em suas 54 unidades escolares. O tema central este ano é “Educação: responsabilidades e aprendizagens”. A abertura oficial do evento acontece na manhã da segunda-feira, dia 05, a partir das 8 horas, no Centro de Convenções Luís Eduardo Magalhães. O credenciamento se dará a partir das 07h30.

Convite_Jornada_Pedagógica_2018-2.jpg

Convite_Jornada_Pedagógica_2018.jpeg


O prefeito Mário Alexandre e o vice-prefeito e secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, José Nazal, participam da Jornada Pedagógica 2018. Segundo a secretária de Educação, Eliane Oliveira, nos dias 6 (tarde) e 7 de fevereiro (todo o dia), as atividades prosseguem nas próprias escolas da rede municipal, sempre no horário das 8h às 12 horas e das 13h30min às 17h30min.


O evento possibilitará a troca de experiências, ensinar e aprender de forma coletiva, promovendo o fortalecimento do processo educativo e suas responsabilidades, voltado para professores, orientadores pedagógicos, supervisores educacionais, diretores e vice-diretores, secretários, demais profissionais não docentes e conselhos de educação. A programação prevê além das palestras, seis minicursos, orientações pedagógicas, momento cultural e proposições para o ano letivo.


Participarão também da Jornada, as Secretarias de Saúde (PSE e Samuzinho) e de Desenvolvimento Social (PETI e CREAS Paefi).
Destaque – A palestra de abertura, sobre o tema central “Impactos das Habilidades socioemocionais na Educação”, será proferida pela coach Amanda Virginia da Silva. Na terça pela manhã será a palestra professor Celso Antunes, tratando de “As três maneiras de se ensinar competências”.

Compositores e compositoras dos 26 municípios do Território Litoral Sul da Bahia já podem tirar da gaveta suas criações e inscrevê-las no Encontro de Compositores do Litoral Sul da Bahia. Com o objetivo de dar visibilidade às obras autorais de qualquer gênero musical, inclusive instrumental, o evento vai promover mostras no palco do Teatro Municipal de Ilhéus. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas até 19 de fevereiro, exclusivamente pelo site www.encontrolitoralsul.com.br, e de acordo com o regulamento.

Card_Inscrições_abertas_Encontro_de_Compositores_TLSB-.png

A curadoria, formada por músicos de reconhecida atuação na região, selecionará oito atrações da categoria individual e oito atrações da categoria banda autoral. Serão consideradas como critérios de seleção letra, harmonia, melodia, arranjo, originalidade e conjunto da obra nas músicas inscritas.

Os selecionados serão conhecidos no dia 26 de fevereiro, no site, e se apresentarão ao longo de quatro mostras musicais que acontecerão entre março e junho.

Podem se inscrever compositores dos municípios de Almadina, Arataca, Aurelino Leal, Barro Preto, Buerarema, Camacã, Canavieiras, Coaraci, Floresta Azul, Ibicaraí, Ilhéus, Itabuna, Itacaré, Itaju do Colônia, Itajuípe, Itapé, Itapitanga, Jussari, Maraú, Mascote, Pau Brasil, Santa Luzia, São José da Vitória, Ubaitaba, Una, Uruçuca.

Oficinas de Composição Musical

Enquanto projeto musical que visa à integração, divulgação e aprimoramento de artistas, o Encontro promoverá também quatro turmas de Oficinas de Composição Musical, sempre uma vez por mês, na semana da mostra. Cada turma terá 20 participantes.

As aulas acontecerão na Academia de Letras de Ilhéus e terão carga horária de 12 horas, distribuídas ao longo de três dias.

As inscrições são gratuitas e já podem ser feitas no site, onde é possível acessar a programação completa. Estudantes com idade a partir de 12 anos, devidamente matriculados na rede pública de ensino, terão prioridade no preenchimento das vagas.

O resultado de cada edição da oficina será uma composição musical que deverá ser apresentada na noite do seu encerramento, durante a mostra do Encontro de Compositores do Litoral Sul da Bahia.

Dúvidas ou solicitações de informações podem ser enviadas para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

O Encontro de Compositores do Litoral Sul da Bahia tem apoio financeiro do Governo do Estado, por meio do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural do Estado da Bahia e Secretaria de Cultura da Bahia. Conta também com o apoio cultural da Quantum Agência de Publicidade, Criadouro Soluções Culturais, Academia de Letras de Ilhéus e Secretaria de Cultura de Ilhéus.

O descaso da República com os municípios

Desde a proclamação da Constituição Federal de 1988, o nosso país é uma República Federativa constituída por quatro ordens de pessoas políticas ou entes federados: União, Estados, Distrito Federal e Municípios – todos independentes e autônomos nos termos constitucionais.

A independência e a autonomia ficaram restritas ao escopo constitucional, com base na concepção de que é no município que vive o cidadão, onde as suas demandas e necessidades são reais – e de fato o são – pois é ali que as pessoas nascem, vivem e morrem. Os outros entes federados, União e Estado, passaram a transferir as suas responsabilidades municipalizando as políticas públicas, em especial as da Saúde, Educação, Assistência Social e Segurança dentre outras. Porém, as atribuições de execução dessas ações não receberam recursos suficientes para fazer frente à demanda.

De cada R$ 1,00 que o cidadão paga de imposto, a União fica com R$ 0,50 centavos, o Estado com R$ 0,31, restando apenas, R$ 0,19 centavos para serem divididos entre todos os municípios do país. Como não bastasse uma divisão tributária perversa, os municípios assumiram programas que são subfinanciados, a exemplo do Programa “Saúde da Família”, cujo repasse mensal por parte da União é de R$ 10.695,00 por equipe básica, mas, o executivo local gasta não menos que R$ 42.500,00 mensais. Quem paga esta diferença são os municípios, com recursos próprios, que acabam comprometendo suas administrações.

Na área de Educação, a União repassa R$ 0,36 centavos por aluno/dia para a merenda escolar, enquanto que os municípios gastam em média R$ 3,50 por aluno/dia. Vejam que em todas as áreas a relação é a mesma.

Nos últimos anos foram aprovadas Leis Federais no Congresso Nacional aumentando as despesas sem a contrapartida financeira para realizá-las. Com isso, infelizmente, nossas cidades estão empobrecidas e sem condições de atender ao anseio e às expectativas dos munícipes, especialmente os mais carentes das políticas de Estado.

Soma-se a tudo isso, o endividamento do município junto ao INSS, FGTS e outros credores, gerando precatórios que tiram os recursos das contas, dando imprevisibilidade à gestão financeira.

Imagine, o gestor que em regra não tem domínio sobre a receita, em especial aqueles dos municípios pequenos e médios, que tem dificuldade de arrecadar por intermédio de tributos próprios. A ingerência dos demais entes torna-o escravo do fazer e serviçal do receber.

A falência municipal não está condicionada à competência da sua gestão, mas na forma como ela é tratada pelo Pacto Federativo – perverso e desleal.

Por mais que procuramos soluções de mitigação, não sairemos deste caos sem um novo PACTO FEDERATIVO, onde fique claro o papel e a responsabilidade de cada um dos entes da federação. Isto nos auxiliará na melhoria da prestação de serviços públicos ao povo brasileiro, que clama por um Estado eficiente e efetivo na aplicação das políticas públicas. Pacto, este que só interessa aqueles que desajam que os Prefeitos e Prefeitas continue com a políticas de pires na mão.

Os municípios são fortes, viáveis e sustentáveis. São eles que alimentam os Estados e a União. Contudo, ele próprio não se alimenta e nem atende às demandas dos seus munícipes, pois é lesado, na sua base de arrecadação.

PACTO FEDERATIVO E REFORMA TRIBUTÁRIA, JÁ!

luciano.jpg
* Luciano Veiga – Administrador e Especialista em Planejamento de Cidades (UESC).

Uma grande festa com atrações musicais, manifestações folclóricas, esportivas e religiosas está programada para as comemorações nesta sexta-feira, dia 26 de janeiro, dos 286 anos de emancipação política e administrativa de Itacaré. De acordo com a programação, os festejos começam às 5 horas da manhã com a tradicional alvorada festiva passando pelas principais ruas da cidade até a rua 26 de Janeiro, onde acontece a distribuição do mingau. Às 8 horas será a vez da missa na Igreja de São Miguel, celebrada pelo padre Ednaldo Cardoso.

Às 10 horas da manhã acontece a lavagem da Rua 26 de janeiro (bairro do Marimbondo), com as tradicionais baianas. Às 14 horas acontecem as apresentações culturais como a Volta da Jiboia, Bicho Caçador, Samba de Roda e grupo de danças. A programação em comemoração aos 286 anos de Itacaré continua às 18 horas com o tradicional Terno de Reis. E às 21 horas a festa começa na avenida Castro Alves, Orla da Cidade, com a apresentação de DJ, seguindo com o show da Banda Araketu, às 23 horas. E logo depois quem comanda a festa é Marlon Moreira e banda. A realização é da Prefeitura de Itacaré, com o apoio do Governo do Estado da Bahia.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, destacou que o município vem atravessando um importante momento de transformações, com obras de requalificação e de fortalecimento do turismo, daí a importância de se comemorar a data em grande estilo, valorizando a cultura local, os valores da terra e o potencial turístico da cidade. “E Itacaré tem muito a oferecer, tanto nas belezas naturais, manifestações culturais e também na qualidade dos serviços oferecidos. Tudo isso se dá pela força, pela garra e pela determinação do nosso povo”, complementou o prefeito.

HISTÓRIA - A cidade de Itacaré originou-se de uma aldeia habitada por índios Tupiniquins até a chegada dos europeus em 1530, quando iniciou sua colonização. Por volta do ano de 1718, o Jesuíta Luis da Grã construiu a Igreja de São Miguel às margens do Rio de Contas, quando então o povoado passou a se chamar São Miguel da Barra do Rio de Contas. Foi elevada à categoria de Município em 26 de janeiro de 1732, por ordem da Condessa do Resende – Dona Maria Athaíde e Castro, donatária da capitania de Ilhéus, sendo nomeada Itacaré somente em 1931. O primeiro prefeito municipal (intendente), foi Joaquim Vieira dos Santos (01/01/1890 a 31/12/1893) e o atual Antônio de Anízio, que está em seu segundo mandato.

Itacaré_1.jpg

Ara_Ketu.jpeg

Seu desenvolvimento, marcado entre 1890 e 1940, baseou-se no cultivo do cacau, período que ficou conhecido como a “Época do Ouro Negro”, no qual Itacaré se destacou como o principal porto de escoamento da produção cacaueira da Bahia e teve seus casarões coloniais construídos pelos ricos “coronéis”. O declínio dessa época teve início com o assoreamento da barra do Rio de Contas, quando seu porto foi transferido para a cidade de Ilhéus. Foi agravado pela forte crise econômica conseqüente da “Quebra de 1929” e consolidou-se, anos mais tarde, quando uma praga conhecida como “Vassoura de Bruxa” dizimou as lavouras de Cacau da região.

Com o declínio da economia cacaueira, Itacaré ficou esquecida guardando seu “tesouro”: belas praias e Mata Atlântica preservada, graças ao cultivo do cacau. Anos mais tarde, foi redescoberta por surfistas aventureiros em busca das boas ondas. Em 1998, a conclusão da Estrada-Parque BA-001 Ilhéus-Itacaré facilitou muito o acesso e possibilitou que Itacaré se tornasse um destino turístico muito procurado. Hoje, Itacaré encanta pessoas de todas as partes do Brasil e do mundo e, é considerado um dos destinos turísticos mais belos e visitados do País.

PROGRAMAÇÃO OFICIAL

ANIVERSÁRIO DA CIDADE - ITACARÉ 286 ANOS DE ENCANTOS

DIA 26 DE JANEIRO DE 2018:

05H00 - ALVORADA
06H00 - TRADICIONAL MINGAU
08H00 - MISSA - IGREJA SÃO MIGUEL
10H00 - LAVAGEM DA RUA 26 DE JANEIRO (BAIRRO DO MARIMBONDO)
14H00 - APRESENTAÇÕES CULTURAIS – VOLTA DA JIBOIA, BICHO CAÇADOR, SAMBA DE RODA E GRUPO DE DANÇAS - LAVAGEM DA RUA 26 DE JANEIRO
18H00 - TERNO DE REIS
21H00 - DJ
23H00 - BANDA ARAKETU
01H00 - MARLON MOREIRA E BANDA

Em funcionamento há 40 dias, o Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, no sul da Bahia, já registrou 2761 atendimentos, 804 cirurgias e 1046 internamentos, com 882 altas. A unidade atende exclusivamente urgências, emergências e casos de alta complexidade por demanda espontânea e referenciada aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) de 67 municípios da Macrorregião Sul, integrantes do Consórcio Público de Saúde formado pelo Governo do Estado e prefeituras.

Foto_Camila_Souza_GOVBA_2.jpg

Foto_Camila_Souza_GOVBA_3.jpg

Foto_Camila_Souza_GOVBA.jpg

“Em termos de atendimento de alta complexidade, para pouco mais de um mês de trabalho, está mais do que dentro do previsto, até um pouco a mais do que a gente achava que tinha capacidade de instalar”, afirma o diretor técnico do HRCC, Claudio Costa, sobre a demanda desde a inauguração.

Das cirurgias realizadas, grande parte foi de ortopedia e abdômen, seja por traumas abertos ou fechados (tiros, facadas e acidentes) ou as inflamatórias (apendicite, úlcera, pancreatite, etc.). Outro fato importante foi a implantação de um marca-passo cardíaco definitivo, o primeiro na rede pública da região sul da Bahia.

“Atendemos toda a demanda reprimida que existia de ortopedia. Pacientes que ficavam aguardando regulação para Salvador, esperando até 120 dias, já foram operados”, acrescenta o diretor técnico. Somente no mutirão, que começou dois dias depois da inauguração, foram feitas mais de 500 operações.

A maioria dos serviços já está implantada e, até o fim do mês de fevereiro, o hospital vai operar plenamente. Especialidades como a neurocirurgia, o serviço de nefrologia com hemodiálise, o de cirurgia vascular, a cirurgia cardíaca e a hemodinâmica, aguardam alguns detalhes, como a chegada de equipamentos, que já estão a caminho.

O hospital também disponibiliza cirurgia geral, ortopedia, clínica médica, anestesiologia e duas Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), com previsão de abertura da terceira, que vai ser prioritariamente de neurologia. “Já estamos com todos os profissionais contratados nas áreas de cirurgia torácica, infectologia e pneumologia”, destaca Claudio Costa.

Sobre o HRCC

Inaugurado em 15 de dezembro de 2017, o HRCC é um hospital geral de grande porte, instalado às margens da BR-415, em Ilhéus. Resultado de um investimento de R$ 120 milhões do Governo do Estado, ele possui 215 leitos, sendo 185 destinados à internação e cirurgias e 30 de UTI Adulto. O quadro funcional é composto por 394 profissionais de atendimento, incluindo 30 médicos, 88 enfermeiros, 12 fisioterapeutas e 160 técnicos de enfermagem.

Entre as especialidades oferecidas estão: clínica médica geral, cardiologia, saúde mental, neurologia, ortopedia, infectologia, urologia, nefrologia, terapia intensiva e cirurgias geral, ortopédica, neurológica e cardiovascular. A unidade inclui também serviço de diagnóstico por imagem, que oferece ressonância magnética, tomografia computadorizada, radiologia e ultrassonografia.

Fotos: Camila Souza/GOVBA

A dificuldade financeira em manter o pleno funcionamento dos serviços públicos municipais levaram os prefeitos a se reunir nesta quarta-feira, 24, com o vice-presidente da Confederação Nacional dos Municípios - CNM, Glademir Aroldi, na sede da Amurc. Do encontro, saiu a proposta de pactuar junto aos senadores, deputados federais e estaduais a criação de uma Frente Parlamentar Municipalista na Bahia, para que, projetos como a reformulação do Pacto Federativo tenham encaminhamento célere no Congresso Nacional.

O_encontrou_reuniu_prefeitos_e_representantes_municipais.jpg

O_vice-presidente_da_CNM_apresentou_o_direcionamento_para_as_demandas_municipais.jpg

Prefeito_Antônio_de_Anízio_chamou_a_atenção_dos_prefeitos_sobre_as_pautas_municipalistas.jpg

Em uma carta do presidente Amurc Antônio de Anízio, que também é prefeito de Itacaré, destinada aos demais prefeitos no Sul da Bahia, ele relata que a gestão municipal, cada vez mais submissa e mal remunerada, tem levado os gestores púbicos ao impedimento administrativo, sendo alvos da justiça. “Se fossemos remunerados de acordo com o valor investido, teríamos aumento nas receitas e, consequentemente, o equilíbrio das contas municipais”, ressalta.

Pensando nisso, a Amurc, com o apoio dos prefeitos da região estará apresentando a proposta de criação de uma Frente Parlamentar Municipalista ao presidente da União dos Municípios da Bahia - UPB, com o objetivo de incentivar o demais gestores a somar esforços com os seus deputados. A partir daí, influenciar a Base Parlamentar Municipalista, já formada no Congresso Nacional para dar andamento aos projetos da classe municipal.

Dentre os assuntos em pauta, o vice-presidente da CNM destacou o Apoio Financeiro aos Municípios, no valor de R$ 2 bilhões, aprovado pelo presidente da República, Michel Temer, no final do mês de dezembro, mas que ainda não foi pago aos municípios. “Essa emenda está parada no Congresso Nacional, e os prefeitos precisam pressionar os deputados para votarem. Para os municípios baianos, a ajuda será de 186.446 milhões”, informou Aroldi.

Os prefeitos presentes no encontro parabenizaram a iniciativa da Amurc e a vinda do vice-presidente da CNM. O prefeito de Coaraci, Jadson Albano declarou que “as notícias que a CNM deixam os gestores mais perto da realidade em Brasília”. Já o prefeito de Ibicaraí, Lula Brandão avaliou a reunião como positiva, pois esclareceu os pontos importantes das lutas municipais. “O apoio da CNM é fundamental, pois existem muitas informações a respeito da gestão municipal, e a entidade nacional possui o caminho certo para se chegar a uma solução de diversas demandas locais”, concluiu.

O governador Rui Costa participou do primeiro dia do Itabuna Folia, Carnaval Antecipado, que contou com o apoio do governo do Estado através da Bahiatursa com a contratação de oito bandas conhecidas nacionalmente. Ele reafirmou a parceria com o prefeito Fernando Gomes, que enfrenta as mesmas dificuldades dos prefeitos do país em decorrência de uma crise nacional que afeta os estados e municípios do país, “mas o que importa é que o prefeito colocou os interesses de Itabuna e da sua população em primeiro lugar, realizando obras e promovendo o resgate de festas populares”, complementou.

“Mesmo com o Brasil em crise, a Bahia tem um diferencial porque temos um governador sério, competente, que trabalha e que apoia municípios como Itabuna, que sabem fazer carnaval, uma festa que não visa apenas diversão e lazer, mas também, a geração de emprego e renda para milhares de famílias”. A declaração é do deputado federal Paulo Magalhães, um dos convidados para a festa do Itabuna Folia.

Ele considera que o prefeito Fernando Gomes, além de ser uma grande liderança regional, tem visão humanitária, empreendedora e quando faz uma festa do porte deste carnaval atraindo milhares de foliões, é porque sabe que ela vai render bons frutos para seus munícipes. “Ele é um homem sério, competente e gosta de trabalhar e o resultado não poderia ser outro, alegria e geração de emprego e renda para a população local e regional”, reforçou.

Prefeito_Fernando_Gomes_faz_avaliação_positiva_do_Carnaval_e_promete_um_São_Pedro_com_muitas_atrações_foto_Waldir_Gomes_3.jpg

O também deputado federal João Bacelar que participou da festa na segunda noite de folia, também reforça o pensamento de Paulo Magalhães, ao declarar que o prefeito Fernando Gomes “é um gênio na politica. Quando ele percebeu que Itabuna estava em estado de inanição política, ele veio para trabalhar por uma cidade melhor e produtiva economicamente atendendo ao apelo do povo”.

João Bacelar disse ainda que Fernando Gomes é um exemplo de prefeito que gosta e sabe trabalhar e que serve de modelo para outros. “Quando ele está em Brasilia busca de recursos para novos investimentos. Ele é um líder nato e eu sou um grande admirador sedu”, concluiu o parlamentar.

O presidente da Assembleia Legislativa, Ângelo Coronel elogiou a ideia do Carnaval Antecipado de Itabuna, “que atrai foliões de toda a região Sul da Bahia sem precisar concorrer com o Carnaval de Salvador”. Ele destacou a participação popular na festa que contou com muitas atrações e teve a participação de 32 bandas e seis trios elétricos.

Os foliões que lotaram as avenidas nos dois dias também aprovaram a organização da festa, ao declararem que Itabuna só tem festa boa “quando Fernando Gomes assume a prefeitura. Ele sabe fazer a alegria do povo, sabe fazer o povo ganhar dinheiro também”, conforme afirmou a vendedora ambulante, Maia de Lourdes Andrade.

“Festa boa é assim, temos atrações para todos os públicos, temos segurança, m prefeito que pensa grande em favor da comunidade e é o que importa para a população que precisa fugir da rotina, gosta de se divertir e nem sempre tem recursos para viajar para outros lugares em busca de lazer”, disse a vendedora Neide Almeida Silva, que entre uma venda e outra de cerveja, aproveitava para pular ao som do trio.

______________________________________

Prefeitura Municipal de Itabuna

Assessoria de Comunicação Social

Texto: Rosi Barreto

Foto: Waldir Gomes

AMURC
Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia

(73) 3613-5114
Rua Almirante Tamandaré, 405 - Duque de Caxias
Itabuna - BA, 45600-741 

© Copyright 2018 AMURC  | Todos os direitos reservados

Desenvolvido por: logo oxente n